ROSÁRIO 2017

Entre os dias 18 e 20 de novembro de 2017, se levou a cabo o terceiro encontro da rede na cidade de Rosário (Argentina, na sede do Ministério de Saúde.

Reuniram-se os ativistas para discutir o estado do atendimento ao HIV na região e na necessidade de um fortalecimento comunitário na região:

Atendimento ao HIV: os ativistas trabalharam na elaboração de propostas para apresentar ao Fundo Mundial para a luta contra o HIV, a tuberculose e a malária, considerando a necessidade da sustentabilidade ante o contexto no contexto internacional de retirada de tal organismo de vários países. A rede toma assim a determinação de ativar politicamente, para dar seguimento ao tratamento das pessoas que vivem com HIV em toda América Latina e o Caribe.

Inovações: A PrEP (profilaxia pré-exposição) foi também um ponto importante de discussão e a rede considerou importante falar mais de prevenção combinada antes que somente PrEP.

Comunidade: os ativistas mencionaram, entre os propósitos, evidenciar todas as mudanças importantes em matéria de Direitos Humanos e HIV, e falar em termos fáceis, sem medo de falar claramente de prazer, cús e penis, e aprender dos jovens, que hoje se encontram nos aplicativos.

Venezuela: a situação de Venezuela foi um ponto importante na discussão dos ativistas. A crise humanitária no país é um problema de imensas proporções devido ao impacto em termos de atenção ao HIV y de direitos humanos para homens gays.

No 2017 a Rede tem realizado diferentes ações:

GayLatino assistiu à reunião de líderes políticos LGBT em República Dominicana.

GayLatino expressou a sua preocupação em relação com a agenda contra os direitos durante a Assembleia Geral da Organização dos Estados Americanos (OEA) em México. .

Ativistas de GayLatino assistiram à Conferência de Direitos Humanos durante a Cúpula Mundial do Orgulho em Espanha.

O grupo de referência juvenil GayLatino lançou a sua campanha #SexSalud2017 para o Dia Mundial da Saúde Sexual. Com esta iniciativa os jovens da rede procuraram criar consciência sobre o direito à saúde sexual integral. .

Em setembro, GayLatino e Grupo DIGNIDADE organizaram a primeira capacitação da ferramenta de implementação de MSM (MSMIT) com o Dr. Rafael Mazin em Curitiba.

GayLatino Brasil também co-organizou o seminário “Construindo sobre Ações Estratégicas para a Plataforma Nacional pelos Direitos Humanos e a Cidadania LGBTI+ na Agenda Legislativa” apoiado por SOMOSGAY em Curitiba, com atividades e reuniões estratégicas durante a semana de lobby para LGBTI+ direitos no Congresso Nacional do Brasil, em Brasília.

GayLatino assistiu ao 3ro Fórum Latino-americano sobre HIV em Haiti, assumindo a liderança em muitas das discussões e ações de defesa lideradas pela comunidade..

GayLatino Brasil co-organizou a 22º Marcha do Orgulho no Río de Janeiro.

Na Argentina a rede se reuniu e organizou ações conjuntas a nível regional com grupos locais.

GayLatino trabalhou no seu Plano Estratégico Institucional de 2017 e 2021, baseado em 4 áreas programáticas:

Incidência política para o aumento dos recursos nacionais;

Apoiar às organizações de populações chave para mover recursos e trabalhar em associação;;

Apoiar a redução das barreiras estruturais para o acesso aos serviços;

Apoiar a disponibilidade de informação estratégica.

A Rede assim mesmo esteve trabalhando num Índice de Homofobia regional apresentar nos próximos anos.