CDMX 2016

Os días 3 e 4 de novembro de 2016 se realizou o Segundo Encontro Regional de GayLatino em CDMX, assim como a Assembleia Geral se celebrou nos dias 4 e 5 do mesmo mês.

Assitiram mais de cem ativistas gay latinos e de toda a região junto com representantes de ONUSIDA, UNFPA México e CONAPRED (México).

Os temas abordados no encontro foram:

Matrimonio igualitario: Que podemos aprender de experiencias da Argentina, Brasil e Uruguay? Por Esteban Paulón, vice-presidente da Federação Argentina LGBT e subsecretario de Políticas de Diversidade Sexuai, Governo de Santa Fe, (Argentina); Andrés Scagliola, coordenador da Secretaria da diversidades da prefeitura de Montevideo, (Uruguai) e Toni Reis, secretário de Educação LGBT e diretor executivo do Grupo Dignidade Curitiba (Brasil).

“O renascer do conservadorismo e igrejas na região e seu impacto nos direitos LGBT” por Jorge Pacheco, diretor geral da Liga Colombiana de luta contra o AIDA, Pablo Fracchia, DG Acesso à Justiça do Ministério Público da Nação (Argentina) e vice-presidente da Cruz Vermelha Argentina e Ricardo Hernández Forcada, diretor de Saúde Sexual, Sexualidade e HIV da Comissão Nacional de Direitos Humanos (México). Com Jorge Saavedra (México) como moderador y rap de William Hernández (El Salvador).

“A homofobia e seus custos econômicos, financeiros e barreiras a serviços”. Por José Antonio Izazola, chefe de Avaliação e Economía de ONUSIDA (México) e Rafael Mazin, ativista em educação, saúde sexual e direitos LGBT (México). Com Jaime Parada, primeiro político chileno abertamente gay, como moderador e relatoria a cargo de William Hernandez (El Salvador).

“Sair do Armário: Custos Pessoais, Sociais e Políticos”. A cargo de Benjamin Medrano, deputado federal (México), Felipe Najera, Secretário de Trabalhi da Associação Nacional de Atores (México), Alfonso Suarez Del Rea,deputado da VII Legislatura (México), Jaime Parada, vereador por Providência (Chile. Com Edgardo Medina, defensor de direitos humanos da população LGBT (Honduras) como moderador e relatoría a cargo de Giovanni Piermattei, presidente de AC Venezuela Igualitaria.

“Estigma: é por ter HIV ou por ser homem que faz sexo com por outro homem?” Com Oswaldo Rada, porta-voz regional MASCV (Colômbia), William Hernandez, diretor executivo da Associação Entre Amigos e membro fundador de REDIVERSA Centroamérica (El Salvador), Gustavo Pecoraro, jornalista, escritor, poeta, ativista gay independente (Argentina), Charlie Dos Veces López (Carlos López López), sociólogo e consultor para assuntos LGBTIde Conapred e blogueiro (Mexico). Com Antônio Bertrán, jornalista (Mexico) como moderador e relatoria a cargo de Jaime Parada (Chile).

“Interseccionalidades e Sinergias”. Com Amaranta Gomez Regalado, antropóloga social e ativista Muxe de direitos trans, indígenas e HIV (Mexico), Ronald Cespedes, conselheiro diretivo de GayLatino e ativista gay (Bolívia), Isaí Vela Cox, ativista gay com trabalho em homens maias que fazem sexo com homens (Guatemala).

“Agências internacionais. Estão realmente interessadas e são sensíveis ao tema gay? Com Erika Castellanos, ativista trans e de HIV, representante de LAC no Conselho Diretivo de ONUSIDA (Belize), Simon Cazal, secretário geral de GayLatini, presidente e fundador de SOMOSGAY e representante deONGs LAC perante o Conselho Diretivo de ONUSIDA (Paraguay), Giovanni Piermattei, ativista e presidente de AC Venezuela. Moderado por Efrain Soria, ativista gay e coordenador geral da Fundação Equatoriana Equidade (Equador).

“Existe impacto dos projetos do Fundo Mundial em homens gay e outros homens que fazem sexo com homens?” Com Gustavo A.Valdes Pi, coordenador em Prevenção HIV em Homens que fazem sexo com homens e membro do Comitê Organizador de Jornadas Cubanas vs. Homofobia (Cuba), Efrain Soria, ativista gay (Equador), Norman Gutierrez, sociólogo e diretor executivo do Centro para Educação e Prevenção do AIDS (CEPRESI) e integrante do primeiro movimento da diversidade sexual em Nicarágua. Com a moderação de Javier Arellano, coordenador do Grupo UNFPA ONUSIDA (México) y relatoria a cargo de Edgardo Medina, defensor de Direitos Humanos da população LGBT em Honduras.

“PrEP, é o fim da epidemia do HIV para todos os homens gay?”. Com Ricardo Baruch, ativista e pesquisador em temas LGBT, HIV e Saúde Pública (México) , Jerome Gelea, pesquisador visitante da Escola de Medicina de Harvard (Estados Unidos), Ricardo Hernández Forcada, diretor de Saúde, Sexualidade e HIV da Comissão Nacional de Direitos Humanos (México). Com moderaçãoa cargo de Anuar Luna, consultor independente em Health Policy Initiative e coordenador da Plataforma Reginal LAC do Fundo Mundial de Luta contra o HIV, a Tuberculose e a Malária. Relatoria de Oswaldo Rada (Colômbia)

“Devemos promover que existam mais políticos abertamente gays?” Com Esteban Paulón (Argentina), Jaime Parada (Chile) e Jaime López Vela, deputado da cidade de Mexico. O moderador foi Carlos García de León Moreno, ativista gay /ICASO/Fórum Global de HSH/ Ave de Nexico e a relatoria esteve a cargo de Alex Vega, professor em Trabalho Social e Aconselhamento da Universidade de Belize.

“Esporte e Homofobia. Por que parecem caminhar juntos? Com Ivan Lara, coordenador de Esporte da DIDESEX AC (México), Rocío Lancaster do Escritório de Visitantes para Convenções de Guadalajara (México), Rafael Villanueva, representante no México de International Gay and Lesbian Football Association (IGLFA). O moderador foi Genaro Lozano, escritor, ativista e jornalista (Mexico) e a relatoria esteve a cargo de Edgar Márquez, diretor de Atendimento à Diversidade Sexual, Secretário de Governo do Estado de Morelos.

“Por que os jovens gay devem ser incluídos na política de HIV?” com Diego Grajales, ativista LGBT e de pessoas que vivem com HIV (Belize), Jaime Luna, representante de Global Network of Young People with HIV, de REDCA e Board Co-chair de GNP+ (Panamá), Adolfo Ruiz, Coordenador Juvenil em SOMOSGAY, representante da comunidade de gays e outros HSH em MCP Paraguay. O moderador foi Pablo Fracchia (Argentina) e o encarregado da relatoria foi Jorge Pacheco (Colômbia).

“Homofobia e seu impacto na saúde, social e laboral”.com Javier Arellano (México), Francisco Robledo, Aliança pela diversidade (México), Edgardo Medina, defensor da população LGBT em Honduras.

“Bareback, chemsex e desafios na educação sexual” com Alex Vega (Belize), Carlos García de Leon Moreno (México), Gustavo Pecoraro (Argentina), André Meré (Perú). O moderador foi Oswaldo Rada (Colômbia), e o encarregado da relatoria foi Pablo Alemán, presidente de Repavih (México).