BELIZE


Belize é um país independente e soberano localizado na costa nordeste de Centroamérica. Faz fronteira com México, o Mar Caribe e Guatemala. Possui uma população total de 408.487, com 204.247 homens e 204.240 mulheres, segundo projeções para 2019 do

Instituto de Estatística de Belize.

O seu PIB em 2019 foi de USD 1.925 milhões e o PIB per capita foi de USD 5.025.


Desde 2016 já não é ilegal manter relações sexuais com pessoas do mesmo sexo. Não existe matrimônio igualitário e as relações entre pessoas do mesmo sexo não estão reconhecidas pela lei.

Belize possui uma legislação totalmente discriminatória:

Lei de Migração de 1958, revista no ano 2000 proíbe o ingresso de pessoas LGBTI e de trabalhadores do sexo.

O Código Penal criminaliza às pessoas que vivem com HIV por transmissão de vírus. Não existem leis que protejam às pessoas LGBTI e as pessoas que vivam com HIV da discriminação.


Os homens que fazem sexo com outros homens possuem uma prevalência do 13,88% (Behavioral Surveillance Aurvey Belize 2014). Das 4373 que vivem com o vírus, estão diagnosticadas o 58%, estão em tratamento 25% delas é um 3% são indetectáveis.

As pessoas que vivem com HIV em Belize estão desprotegidas pela lei.

Não existem leis que protejam às pessoas com HIV da discriminação. Não existe uma lei integral sobre HIV/AIDS nem sequer uma lei geral contra discriminação, nem emenda das leis e os regulamentos pertinentes.

Não existem leis de confidencialidades nem privacidade que proíbam o uso e a publicação não autorizados de informação relacionada com o HIV sobre as pessoas mediante a inclusão do HIV numa legislação geral sobre privacidade ou inclusão destas questões numa lei integral ao te o HIV e AIDS..

Os homens gay e as pessoas trans sofrem diferentes negações de direitos que vão desde violência física, negação do direito à saúde. O alcance da discriminação baseada na orientação sexual ou identidade de gênero é difícil de determinar devido à falta de informes oficias. A ONG United Belize Advocacy Movement (UniBAM) registrou quatro homicídios, uma tentativa de homicídio, um roubo e dezessete casos de acoso e agressão física contra jovens por motivos de orientação sexual e identidade de gênero entre janeiro e setembro. Segundo uma pesquisa, UniBAM registrou que as pessoas LGBTI dentre 14 e 24 anos de idade são as que mais sofrem violência nas comunidades rurais, especialmente nas zonas mais religiosas do país. O diretor executivo de UniBAM, às pessoas LGBTI também lhes negam oabservicos médicos e a educação e se enfrentam à violência baseada na família. (Relatório de Direitos Humanoa de Belize, 2018, Embaixada dos Estados Unidos em Belize).

Não existem dados atualizados sobre o estigma e a discriminação relacionados com o HIV. The Collaborative Network of Peraon Living with HIV (C-NET+) está em processo de completar o índice de estigma das pessoas vivendo com HIV.

O tratamento é proporcionado gratuitamente pelo Estado. A aquisição e compra de medicamentos é realizada com fundos nacionais e não depende de financiamento externo. Belize está trabalhando atualmente na estratégia de testes e tratamento.

Atividades de prevenção do HIV e de direitos humanos são financiados íntegramente com fundos de doadores externos, colono Fundo Mundial. Atualmente a sociedade civil tem se embarcado na implementação de um modelo de contratação social. Além deste modelo, as organizações da sociedade civil estão implementando atividades de extensão, prevenção e testes que proporcionem um pacote mínimo de serviços aos HSH.


Collaborative Network of Persons Living with HIV (C-NET+)

Constituents Persons Living with HIV

Telefone: +5016142933

Whatsapp: +501 6372933

Email: cnet.belize@gmail.com / grajalezd@gmail.com